cura-pag-top2

As casas de jogos estão espalhadas por todo o país. Quem mora no Japão já se deparou com pessoas fazendo fila em frente a porta destes estabelecimentos logo no início do dia.

Sempre com muitas luzes e telões de última geração, tudo para atrair e cativar novos clientes. Os famosos pachinkos (casas de jogos de azar), estão sempre instalados em ruas com grande fluxo de pessoas.

O que muitos não imaginam, são os números alarmantes camuflados pelo brilho das casas de jogos.

Em todo o país, existem mais de 4,6 milhões de máquinas de jogos de azar, esse número representa 60% de todas as máquinas no mundo.

Na verdade, o Japão possui leis rigorosas para jogos, mas as casas de Pachinko (casas de jogos de azar) são consideradas como um lugar para distração, e o sistema implantado dentro destes estabelecimentos, foi criado para burlar a lei, pois, o ‘cliente’ joga em troca de ‘brindes’ (distração) e não do dinheiro.

O vício de jogos é algo camuflado no país.

A realidade, é que muitos jogam compulsivamente. Entre os jogos que mais causam dependência no país, estão:

  • Jogos de Azar (Pachinko)
  • Corridas (cavalos, carros, motos aquáticas, etc.)
  • Loteria (Takarakuji)

Esses vícios, começam de forma simples, para uma pequena distração, porém, a dependência é a mesma que qualquer substância química provoca.

Segundo os dados de uma pesquisa, em todo o país existem mais de 2,3 milhões de pessoas viciadas no álcool; 5,6 milhões de pessoas (entre 25 – 44 anos) viciadas em jogos; 4,5 milhões de pessoas viciadas em internet; quase 16 milhões de pessoas viciadas em cigarro e 30 milhões de pessoas viciadas em games, calmantes, drogas, compras, sexo, pornografia, automutilação, etc.

O vício é toda ação repetitiva que provoca algum dano. É a dependência psicológica e/ou compulsiva por substâncias, jogos, pornografia, computadores, internet, vídeo games, automutilação, entre outros.

O ÚNICO tratamento que garante a CURA

Um Tratamento eficaz, que ganhou respeito entre profissionais conceituados na área, conquistou também espaço na mídia e é o único que garante e prova a CURA de milhares de pessoas em todo o mundo.

Após o grande sucesso através do método implantado no Tratamento para a Cura dos Vícios no Japão em 2015, a Caravana voltou à Terra do Sol Nascente, desta vez em Tokyo, no Bellesalle Shinjuku Grand Hall, no dia 30 de Outubro.

O Recomeço

A distância não foi dificuldade para as mais de 1600 pessoas, que viajaram de vários estados do país e puderam comprovar a tese que o especialista Rogério Formigoni afirma incisivamente, que VÍCIOS TÊM CURA.

O segredo REVELADO

O especialista revelou durante o tratamento que o segredo para a cura e transformação de vida começa com a obediência a Deus.

Foi essa obediência que mudou a vida de um capitão do exército da Síria.
Naamã, se viu vulnerável diante da lepra que o marcava e o afastava das pessoas que mais amava. Para ser curado, ele teve que mergulhar 7 vezes nas águas do rio Jordão. Inicialmente, ele não gostou do que ouviu, haviam águas mais limpas para mergulhar. Porém, o desejo de ser curado unido a obediência à palavra que recebeu, foi fundamental para mudar toda a sua história de vida.

 “O milagre não está em mergulhar no Jordão, mas em obedecer.”

– ressaltou o especialista

O vício é alimentado por pensamentos, um mal que domina a mente e que causa os mais diversos problemas na vida da pessoa.

A pessoa que está disposta a seguir e obedecer a disciplina que é ensinada, ela entrega a vida no Altar, e por isso, vê a sua vida mudar.

 “Se você hoje, está disposto a obedecer porque não aguenta mais sofrer, a palavra de Deus vai sair do papel e se cumprir em sua vida.”

– afirmou

O desafio

O especialista convidou a vir à frente, todos os que sofriam com algum tipo de vício e realizou o tratamento. Muitas pessoas foram curadas na hora, e sentiram nojo da substância que as escravizavam por anos.

Depoimentos

wagnerWagner viajou mais de 2 horas para ajudar um familiar que se encontra no Brasil e que tem vício do álcool.
“Já tentei ajudar meu familiar através de conselhos, mas não adiantou. Participei do tratamento para ajudar este familiar, e certamente darei continuidade, estou confiante nos resultados.”
renatoRenato veio do estado de Toyama, os quase 500km não foram barreiras para ele chegar a Tokyo.
“Vim participar do tratamento para ajudar um familiar e buscar por mim. No momento do tratamento, decidi quebrar o ciclo vicioso do cigarro. Estou voltando diferente e espero dar continuidade a este tratamento.”
sidneySidney viajou com a esposa Melina e com os filhos Gabriel e Beatriz. Viajaram da cidade de Komaki  a Tokyo, foram mais de 4 horas na estrada para participar do Tratamento.
“Estou aqui pela primeira vez e a maneira que a Palestra foi conduzida prendeu minha atenção. Valeu a pena viajar por mais de 4 horas com minha família. O que vi aqui, foi algo fora do comum. Algo bom que vai acrescentar em minha vida.”
marthaMartha, Valdir e a filha Camila, também vieram de longe, às 4h da manhã, estavam na estrada, rumo a Tokyo.
“Foi muito bom participar desta palestra e ver como as pessoas são curadas dos vícios. E é impressionante como uma pessoa consegue ajudar um familiar viciado através deste Tratamento.”
Para Valdir, participar do tratamento foi gratificante.
“Eu, assim como todas as pessoas que estavam pela primeira vez, descobrimos como o mal alimenta o vício. Depois de participar do tratamento, estou indo embora para casa leve e aliviado.”

A prova que a CURA é real!

miyukiA jovem Miyuki Fujii, operária de 22 anos, era viciada em games desde os 5 anos.
Teve o seu primeiro contato com os jogos aos 5 anos de idade. Inicialmente, ela não achava que o fato de ficar horas jogando seu game portátil era um vício. Aqueles jogos a fascinavam a tal ponto que ela perdia a noção do tempo diante daquele game portátil. O seu comportamento também começou a mudar, ela reagia com agressividade quando alguém a interrompia durante o jogo.

Ao longo dos anos, ela foi perdendo o contato com a família dentro da própria casa. No seu ponto de vista, se tratava apenas de um passatempo, distração e diversão. Os estudos começaram a ser prejudicados com as faltas na escola. Aos sábados e domingos, Myuki deixava de dormir para jogar… Ela chegava a passar 18 horas consecutivas jogando, e as brigas em casa se tornaram frequentes.

Ela percebeu que independente das fases conquistadas ou dos records superados nos jogos, ao desligar o game, ela ainda se sentia vazia e sozinha. Foi neste momento que ela reconheceu que precisava de ajuda, e decidiu participar do Tratamento para a Cura dos Vícios em Novembro de 2015.

Foram mais de 15 anos dependente dos jogos, mas após o tratamento, o pensamento que a mantinha escrava dos jogos foram arrancados e naquele mesmo dia ela comprovou que a cura é real!
Miyuki já não tem mais problemas com os jogos e vive feliz com sua família. Aproveitando cada momento ao lado das pessoas que ama.


Veja alguns momentos: